A Lâmina do Céu

Página 1 de 5 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ir em baixo

A Lâmina do Céu

Mensagem por 25Slash7 em Dom Maio 20 2012, 23:27

- Ashara!

A selvagem fez um sinal de positivo com a cabeça, tão logo havia adentrado no dirigível.

O bote era de tamanho média. Da proa até a popa deveria haver algo em torno de 30 metros. Pelo menos trinta soldados defendiam a embarcação, ostentando, consigo, o símbolo da Liga Haslanti.

- Tenente Ashara, imaginamos que houvesse sido morta.

Levou algum tempo até que a mulher explicasse, em sua língua nativa, que em nada se parecia com o costumeiro dito, tudo o que havia se passado. Enquanto isso, Charlie foi levada por um dos soldados que a colocou em um dos quartos, no andar inferior do navio, para que fosse cuidada.

Raz'Ashid e Archer também haviam se juntado ao legado. Ao menos por aquele momento.

Passado algo em torno de quinze minutos, um homem cuja idade deveria aproximar-se dos 30 anos, olhos rápidos e gestos vagarosos, aproximou-se do grupo.

- Tenente Ashara nos disse que vocês foram os responsáveis por salvar a vida dela. Nós... - olhou para Hector, com um certo temor - não temos autorização para ir para qualquer lugar além da Lâmina do Céu. Devemos chega em nosso destino dentro de oito horas, porque não descansam. Há comida e camas no andar inferior. Aqueles que estiverem feridos, poderão ser atendidos...

O homem, cujo traje militar parecia ser um número acima do dele, continuou a falar.

- E apesar de nossa boa fé... por favor, mantenham as armas embainhadas.





(Considerem isso como um interlúdio. A interpretação é livre entre todos, inclusive com os NPCs. Todos os charms e manifestações de Anima foram encerrados.)

NPCS

avatar
25Slash7
Administrador
Administrador

Zodíaco : Peixes

Mensagens : 692
Data de inscrição : 09/07/2009
Idade : 33

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Lâmina do Céu

Mensagem por Sarx em Seg Maio 21 2012, 10:48

Hector não fazia idéia de quem eram aquelas pessoas. Não conhecia Raz'Ashid, não conhecia Archer... Não conhecia ninguém - para ser honesto, não conhecia nem mesmo os membros do Legado. Não poderiam levá-los a Stormgale, apenas a tal Lâmina do Céu. Não fazia idéia do que se tratava - o nome o fazia pensar em alguma embarcação/cidade maior, mas apenas isso. Arrumou Charlie no colo. Segurava o pequeno andrógino como quem segura seu bem mais precioso, com delicadeza e cuidado inesperado de alguém tão... massivo.

- Como quiser. - disse para o homem. Eram da Liga Haslanti - reconhecia o símbolo. Pelas histórias que haviam aprendido, eram péssimas pessoas. Pelo que havia percebido enquanto crescia, aquilo significava que eram aliados. Respirou fundo, cansado, olhando para todos. Anunciou: - Vou levar Charlie para a enfermaria. Tentem não destruir nada. - e moveu-se, em direção a enfermaria.
avatar
Sarx
Usuário
Usuário

Zodíaco : Libra

Mensagens : 262
Data de inscrição : 23/05/2010
Idade : 25
Localização : Cananéia

Sheet
DV/MDV: (Parry) 4/6
Health Levels: (Lethal) 3/7
Acc/SoakL/Ess/EssP: 9/5/16-16/17-29

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Lâmina do Céu

Mensagem por 25Slash7 em Seg Maio 21 2012, 11:08

Alguns soldados pretenderam levar uma maca para colocar a criança, mas, julgaram que fazê-lo seria provocar a ira do gigante. Silenciosos, e diante de um meneio negativo do líder deles, deixaram que Hector levasse a criança.

Um dos soldados, um rapaz jovem, que mal tinha pêlos no rosto, aproximou-se e, antes que Hector continuasse, colocou-se à sua frente. Com cuidado, para que o guerreiro não pensasse se tratar de algum mal, ele tocou Charlie em alguns pontos especificos.

- Ossos quebrados. Não parece ter tido perfuração.

Ele fez um sinal. Trajava vestes militares mais leves, em seu braço uma faixa branca simbolizava tratar-se de alguém responsável pela saúde da tripulação.

A passos rápidos, foram em direção ao andar debaixo, onde corredores apertados e paredes de madeira se revelaram. Não haviam decorações, era tudo pragmático, objetivo. Em um dos quartos atrás da escada, Charlie foi colocada sobre uma cama.

- Tem algum deus para rezar pelo seu filho, amigo?

Sorriu um sorriso meio cético. Retirou, de dentro de das vestes, um pequeno cristal, colocou a frente do olhou esquerdo e forçou os músculos para que mantivessem a pedra presa. Houve um pequeno estalar de energia.

- Não há hemorragia interna. Mas suas costelas estão em um estado lastimável.... sua coluna...

Ele fez uma pequena pausa. Como se estivesse fazendo uma nova análise.

- Não. Não houve dano à coluna. Seus chakras ainda se comunicam.

Continuou.

- Seu ombro esquerdo trincou. Não há dano aos órgãos.

O garoto suspirou.

- A recuperação vai ser longa. Mas sobreviverá ao mamute que passou por cima.
avatar
25Slash7
Administrador
Administrador

Zodíaco : Peixes

Mensagens : 692
Data de inscrição : 09/07/2009
Idade : 33

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Lâmina do Céu

Mensagem por Sarx em Seg Maio 21 2012, 11:37

Quando o homem parou em frente a ele, Hector ficou em silêncio, deixando que a olhasse - sempre sério, muioto, muito sério, diferente do homem risonho que sempre fora. Não estava muito... Não estava muito feliz, com tudo aquilo. Não havia espaço para risadas. Não mais. Não com tudo aquilo em jogo.

- Apenas o norte. - disse, sobre o Deus que tinha para rezar. Rezava apenas para o Norte. E o Norte estava longe de estar inteiro, longe de ser um Deus com o qual podia contar. Talvez acabasse precisando ser o próprio Deus, no final das contas.

Deitou Charlie na cama indicada, e olhou em volta, em busca de algum lugar onde pudesse sentar. - Longa quanto? - quis saber.
avatar
Sarx
Usuário
Usuário

Zodíaco : Libra

Mensagens : 262
Data de inscrição : 23/05/2010
Idade : 25
Localização : Cananéia

Sheet
DV/MDV: (Parry) 4/6
Health Levels: (Lethal) 3/7
Acc/SoakL/Ess/EssP: 9/5/16-16/17-29

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Lâmina do Céu

Mensagem por 25Slash7 em Seg Maio 21 2012, 12:01

Como todo o restante da embarcação, não haviam adornos. Uma cama, uma cadeira e uma mesa pequena, onde um jarro d'água estava colocado. O garoto saiu do aposento por um instante e gritou "Bandagens , Erva dos pastos e óleo enegrecido".

Quando retornou, fez uma expressão de dúvida, meio incerta.

- Uma pessoa normal, levaria 2 meses... mas, algo me diz, que ela estará de pé em duas semanas.

No instante seguinte, outros dois soldados, carregando a mesma faixa branca que o rapaz, entraram. Traziam o que havia sido pedido, junto com água fervendo em uma bacia.

- Eles darão banho, trocaram as roupas, prepararão as bandagens e as pomadas para ajudar na regeneração. Terminado tudo isso, eu corrigirei eventuais desvios na circulação do chakra. Talvez queira deixá-la descansar.

Começavam a misturar as ervas.
avatar
25Slash7
Administrador
Administrador

Zodíaco : Peixes

Mensagens : 692
Data de inscrição : 09/07/2009
Idade : 33

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Lâmina do Céu

Mensagem por Valkyrja em Seg Maio 21 2012, 12:03

Via tudo com extrema curiosidade. As mortes no gelo, o branco da neve sendo maculado pelo sangue podre dos homens. Os olhos estáticos e dourados da menina não deixavam a curiosidade latente passar por eles. Eles pareciam tão duros, tão distantes e, às vezes, tão infantis, mesmo que parecessem ter uma sabedoria que poucos ali teriam. Quem olhasse para ela, perguntaria como raios ela se meteu naquilo tudo. Não parecia ter o conhecimento de combate que os outros ali possuiam. As pessoas iam e voltavam, e nada parecia escapar da atenção de Vaan. Pensava no que acabara de acontecer e ainda tinha muitas dúvidas. Afinal, que guerra era aquela? Quem eram, realmente, aquelas pessoas?

Ela ouvia Hector brigar com os tripulantes. Se perguntava se o jeito mandão do gigante era de criação ou veio junto com o que ele havia tornardo-se. Ela não sorriu, não fez nenhum gesto quando o mesmo saiu com Charlie, mas estranhamente, achava o gigante...engraçado.

Vaan olhava o horizonte, cansada e suja. Limpou o rosto com as costas da mão humana. Todos pareciam muito ocupados resolvendo seus próprios problemas: Niume e Alfadur; Alexander e seus ferimentos; Spectre e suas dúvidas. Tinha curiosidade de conhecer todos, e o faria.

Vaan aproximou-se, primeiro, de Archer. Tinha algumas dúvidas e achava que o rapaz poderia saná-las. Olhou em volta. Tinha algumas eprguntas para Spectre também.

- O que a sua tenente estava fazendo no meio dos bárbaros? - falous em rodeios, com a habitual pausa.

Olhou Raz de relance:

-E como ele conseguiu capturar sua tenente. Sempre achei que pessoas da guerra fossem espertas.

Soltou o comentário, ams sem qualquer intenção de ofender. Apenas o fez, talvez, por ingenuidade.

- Aliás, quem são vocês? - respirou. - Vocês procuravam a tal "Doutrina". O que é isso?

E Vaan o encarou com os olhos azuis.

- Vocês sabem o que está acontecendo aqui?

E pensous e deveria prosseguir. Por fim, falou em voz baixa, comos e não devesse continuar:

- Vocês estão familiarizados com Voharum e o Leão de Marfim?

(André, joguei um monte de eprguntas pra poder colocar tudo num turno só, ok?)
avatar
Valkyrja
Usuário
Usuário

Zodíaco : Libra

Mensagens : 376
Data de inscrição : 06/07/2009
Idade : 31

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Lâmina do Céu

Mensagem por MR, Léo em Seg Maio 21 2012, 12:31

- Obrigado pela hospitalidade. Decidiremos o nosso destino assim que estivermos recompostos.

Meneou levemente a cabeça à selvagem, Ashara, em agradecimento.
Vendo seus companheiros, acreditava que nenhum precisava de cuidados especiais. Niume ajudava Alfadur; Charlie já era levada por Hector.

Alexander observou os arredores e a movimentação dos homens, observou o brasão da Liga Haslanti. Tinha suas perguntas, mas preferiu aguardar respostas às de Vaan. Ficou ao lado da menina, interrompendo apenas para fazer uma observação.

- Não me parece que Archer também faz parte da Liga... mas vamos conversar enquanto ele trata de seus ferimentos.

O Cavaleiro sorriu para o garoto.
Aquele que estava desesperado por sua trágica perda, mas que miraculosamente se reergueu e também auxiliou a salvar o Legado.
Em seus olhos ainda via a tristeza pelo choque da perda...
Ela nunca sairia de lá.
... e sentiu compaixão. Prazerosa e penosa ao mesmo tempo.
avatar
MR, Léo
Usuário
Usuário

Zodíaco : Escorpião

Mensagens : 214
Data de inscrição : 09/07/2009
Idade : 31
Localização : Sampa!

Sheet
DV/MDV: (Parry) 5/5
Health Levels: (Lethal) 5/7
Acc/SoakL/Ess/EssP: 11/6/16-16/22-37

http://www.facebook.com/leo.morali

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Lâmina do Céu

Mensagem por Sarx em Seg Maio 21 2012, 13:04

E Hector esperou, parado, olhando o pequeno Charlie na cama.

Quando voltaram, respirou fundo, como quem desperta de súbito, e os olhou, ouvindo o que era dito. Aquilo não ia dar certo. Charlie não gostava de ser tocado, e gostava menos ainda que a víssem sem roupa - não gostaria que ele o fizesse, também. Mas estava gravemente ferida, a criança. - Se não se importam, prefiro eu mesmo banhar Charlie. - disse. - Não gosta que outros lhe toquem. - comentou. Era melhor que fosse ele do que um estranho, afinal de contas.

Banho liberado, Hector moveu-se, com a criança no colo, em direção ao local onde poderia fazê-lo. Depois de limpa, a levaria de volta para a enfermaria, depositando o adolescente andrógino na cama, e deixando-o ao cuidado do enfermeiro.
Afastou-se, sentando-se no chão do lugar, as costas na parede. Estava imundo. Cansado. Ferido. Achava que devia falar com os outros, conhecê-los, desvendá-los... Mas deixar Charlie lhe parecia, de certa forma, uma idéia abominável. Depositou o martelo ao seu lado, e respirou fundo.

- Como nos acharam? - quis saber.
avatar
Sarx
Usuário
Usuário

Zodíaco : Libra

Mensagens : 262
Data de inscrição : 23/05/2010
Idade : 25
Localização : Cananéia

Sheet
DV/MDV: (Parry) 4/6
Health Levels: (Lethal) 3/7
Acc/SoakL/Ess/EssP: 9/5/16-16/17-29

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Lâmina do Céu

Mensagem por 25Slash7 em Seg Maio 21 2012, 13:27

(VAAN e ALEXANDER)

- Minha tenente?!

Archer olhou com surpresa, ao mesmo tempo que seu corpo exausto desabava, recostado sobre um barril com cheiro de peixe. Os braços empapados em sangue, as vestes rasgadas, mostrando os cortes no torso e a expressão de cansaço. Quando um dos soldados aproximou-se dele, fez um sinal de negativo com a cabeça.

- Não. Não é meu sangue.

E dito isso, o soldado virou-se para Alexander, cujo ferimento em seu abdomem havia se tornado aparente.

- Melhor que limpe ao menos... acho...

O ferimento ainda tinha um aspecto enegrecido. Mas isso se dava, provavelmente, em razão da essência sagrada de Fal Grey ter combatido a essência profana de Alexander.

Olhou Vaan.

- Eu não conheço essa gente. Apenas... segui vocês. Ou acha que eu deveria ter enfrentado aquela horda de bárbaros enquanto vocês voavam para longe??

Isso tornava clara a ausência de vínculo entre Archer e aquelas pessoas.

- Estas pessoas... são da Liga Haslanti. - disse, confirmando o que Alexander havia sugerido.

E apontou em direção à bandeira hasteada, onde 12 homens sem face e sem contornos, reuniam-se. 12 Homens, lado a lado, representando a Oligarquia da Liga Haslati. Sem face, porque a força da Liga Haslanti está em sua união, em seus sacrificios individuais.

- Tribos. Alçadas ao poder de uma nação - ele resmungou, esperando que não fosse ouvido por qualquer deles.

Entregaram água ao rapaz, que, avidamente, sorveu o líquido até satisfazer a sede em sua garganta. Filetes escorreram pelo canto de sua boca.

- A Doutrina... - a palavra trouxe as memórias de sua companheira, morta a pouco tempo atrás. A tristeza foi cristalina em seu rosto, enquanto ele bebeu um pouco mais antes de colocar de lado - são leis. Leis da minha ordem, conhecimento antigo, a experiência daqueles que se ergueram antes de mim.

Riu sarcástico.

- Ordem de apenas um homem. - balançou a cabeça em negativo - não. Sei tanto quanto você. A única coisa certa, é que está no meu sangue proteger a Criação, como estava no sangue daqueles que vieram antes. Por isso, eu preciso da doutrina.

E, então, as últimas perguntas:

- É um Deus do Norte. Dos Soldados Caídos. Sobre o Leão... são tempos de guerra. Acreditou que demorou até que um homem se erguesse e dissesse ser o líder das profecias.


__

HECTOR

Como anteriormente, os dois enfermeiros aguardaram a autorização do soldado mais jovem, que, fez um sinal de positivo, bem como um sacudir consternado dos ombros.

- Limpe bem os ferimentos. Ela pode não morrer de um osso quebrado, mas poderá morrer de uma infecção.

Feito isso, logo iniciaram-se os cuidados. Primeiro a fizeram mastigar a Erva dos Pastos, para que pudesse diminuir a dor que seu corpo deveria sentir. Em seguida, começaram a preparar emplastos com o óleo enegrecido sobre os hematomas e onde os impactos pareciam ter sido mais violento. Envolveram seu corpo em bandagens.

- Um sinalizador. Procurávamos pela Tenente Ashara, que estava em missão no Grande Gelo. Sabíamos que ela estaria em algum lugar próximo. Quando o sinal surgiu no céu... nós simplesmente fomos.
avatar
25Slash7
Administrador
Administrador

Zodíaco : Peixes

Mensagens : 692
Data de inscrição : 09/07/2009
Idade : 33

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Lâmina do Céu

Mensagem por Sarx em Seg Maio 21 2012, 13:37

Hector acenou com a cabeça. Tinha a longa barba avermelhada de sangue congelado, o rosto cheio de pequenos cortes criados por lascas de armas e por galhos. As runas que sempre usava pintadas no topo da cabeça estavam muito fracas, quase desaparecidas. Estava nú da cintura para cima - as proteções de couro improvisada, simplesmente enroladas em seu corpo, não haviam durado muito. Ainda as tinha na cintura, naquele saiote improvisado, pelo menos.

- Ainda bem que o fizeram. - disse. - Não teríamos durado muito tempo mais. - e suspirou, erguendo os olhos para o jovem enfermeiro.

- Sou Hector. Hector Hrothgar. Também conhecido como Montanha Negra, ou como "o cara que não faz idéia do que está acontecendo por aqui". - e forçou-se a rir um pouco.
avatar
Sarx
Usuário
Usuário

Zodíaco : Libra

Mensagens : 262
Data de inscrição : 23/05/2010
Idade : 25
Localização : Cananéia

Sheet
DV/MDV: (Parry) 4/6
Health Levels: (Lethal) 3/7
Acc/SoakL/Ess/EssP: 9/5/16-16/17-29

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Lâmina do Céu

Mensagem por Shen666 em Seg Maio 21 2012, 13:59

Nada disse e nada fez. Apreciava o silêncio assim como estranhava os acontecimentos de momentos atrás. Por breves minutos ficou em sua própria consciência buscando as respostas dentro de si. Respostas que não viriam. Lidava com os sentimentos estranhos em sua própria loucura e nela ficou enquanto conversavam.

Respostas. Silêncio. Desaloção.

Incapaz.

Sua apatia ainda não lhe permitia o luxo da tristeza e da fúria, mas haviam as vozes para isso. E até elas lhe deixaram após Ele. Por vergonha, acreditava. Elas sentiam vergonha daquele que não detinha o controle de um deles. Todas elas se expressavam de formas peculiares, mas nenhum dominava. Nenhum dos Outros. Ele era o hospedeiro e ele precisava controlar. Era o mínimo. Era o esperado. Era imprescindível.

Era o Guarda.

Assim continuou. Eles conversavam. A sombra insana e insconstante. As pessoas. Muitas pessoas. Desprezo. Havia uma missão e a razão buscava o equilíbrio para sua contenção, mas naquele momento, naquele espaço, queria algo mais.

Se houvessem olhos por trás de tal máscara, eles estariam vidrados, atravessando histórias e lugares, sonhos e dimensões.

Não queria que Ele voltasse.

Em seu canto permaneceu. Com o seu silêncio e seu labirinto de pensamentos.

E a criança se escondia do demônio no armário enquanto se protegia com os seus próprios.
avatar
Shen666
Usuário
Usuário

Zodíaco : Leão

Mensagens : 203
Data de inscrição : 08/07/2009
Idade : 29

Sheet
DV/MDV:
Health Levels:
Acc/SoakL/Ess/EssP:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Lâmina do Céu

Mensagem por MR, Léo em Seg Maio 21 2012, 14:39

- A Liga Haslanti, pelo que ouvi, busca o domínio do norte. Acho que já temos um inimigo em comum.

Alexander passou a dar atenção a si mesmo. Ficaria uma bela cicatriz, sem dúvida. E no tempo certo, algo bem pior surgiria em Fal Grey...

- Não é seu sangue, huh? Parece que fez um belo trabalho com aquelas 20 serpentes! De qualquer forma, é melhor que todos nós nos limpemos e tratemos. Os deuses forçaram a nossa união duas vezes. Melhor buscarmos o que temos em comum, além de uma maldição.

O Cavaleiro seguiu, deixou claro o intuito de levar os outros também. Spetre era o mais distante e Alexander acenou, chamando-o.

- Spectre. Volte para nós e vamos cuidar. Ainda somos todos feitos de carne e ossos.

Voltou-se ao Haslanti que os recepcionou.

- Em breve vamos ver em que podemos nos ajudar mais. Imagino que nossos objetivos possam se cruzar. E não se preocupem, manteremos armas abaixadas, a não ser que este local seja invadido por inimigos.

Claro que não podia falar pelos outros, porém, depois dos acontecimentos em Haafingar, acreditava que todos eram capazes de descansar as armas... Já que até ele mesmo era.
avatar
MR, Léo
Usuário
Usuário

Zodíaco : Escorpião

Mensagens : 214
Data de inscrição : 09/07/2009
Idade : 31
Localização : Sampa!

Sheet
DV/MDV: (Parry) 5/5
Health Levels: (Lethal) 5/7
Acc/SoakL/Ess/EssP: 11/6/16-16/22-37

http://www.facebook.com/leo.morali

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Lâmina do Céu

Mensagem por Valkyrja em Seg Maio 21 2012, 14:43

- Bem, enfrentou um monte de serpentes! Aliás, que truque você usou para poder fazer isso?

A resposta foi rápida, no mesmo tom pausado. Estava curiosa sobre Archer. Um humano normal, provavelmente, não sobreviveria ao combate com dezenas de Guardiãs do Norte. Cerrou de leve os olhos e falou em tom baixo:

- Mas..quando nos encontramos, você ameaçou "representantes das hordas do norte"... - Sim, Vaan tinha uma boa memória. - O Leão de Marfim disse que o norte é dele. Você não sabe de nada mesmo de lá? Você mesmo disse que o líder do norte pode ter nos enviado!

Sua voz se alterou um pouco, irritada:

- Afinal, o que raios houve no norte? O que raios está acontecendo? - queixava-se da falta de informação, irritada consigo mesma.

Vaan deu tempo para Archer beber água. Notou a tristeza em sua face e, mesmo tão ciente e familiar aos fins que a Criação e seus seres, sofrem, não deixou de sentir compaixão pelo rapaz:

- Mas por que você então procurava a Doutrina? Um homem só?

Parou para pensar, falando mais para si mesma:

-Se você protege a Criação, por que será que foi também considerado inimigo dela pelas Guardiãs? - olhou Archer, tentando juntar alguma peça. Esperava as respostas do rapaz. - Elas disseram que foi decidido assim...Mas por que?


Olhou Alexander, quando ele falou.

-Então eles podem saber alguma coisa do que aconteceu lá. Talvez, se entendermos o que Fal Grey busca, nos aproximemos de Voz dos Antigos e consigamos deter a marcha louca dele. - Lembrou-se do Urso, com o semblante sério.
avatar
Valkyrja
Usuário
Usuário

Zodíaco : Libra

Mensagens : 376
Data de inscrição : 06/07/2009
Idade : 31

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Lâmina do Céu

Mensagem por 25Slash7 em Seg Maio 21 2012, 15:19

HECTOR

O Soldado sorriu. Tinha as mãos sujas com os emplastros. Cuidadosamente, as limpou em um tecido que mantinha preso ao bolso de trás de sua calça.

- Alcair. - e estendeu a mão, para que pudesse cumprimentar o gigante.

Tendo cumprimentado ou não, voltaria sua atenção para Charlie.

- Nós também sabemos pouco sobre o que se passa. Somos soldados, não políticos. Uma noite, o Conselho dos Oligarcas terminou em discussões. Na manhã seguinte, as forças militares da Liga estavam sendo colocadas em atenção. Na semana seguinte, ouvimos a destruição de Haafingar. Uma semana depois, haviam bárbaros atacando Crystal e outros acampamentos sem muros. Foi quando Ashara foi despachada.

Tinha esmero na maneira como tratava. Os dedos jovens e habilidosos, limpavam os ferimentos e passavam um ingrediente negro e pastoso sobre os tantos hematomas no corpo de Charlie.

- No fundo... nós sabemos que é uma ameaça maior do que a Dinastia Escarlate. Sabemos que é algo que começou em Haafingar e que mudará todo o norte, ou o mergulhará em um período de guerras... - deu de ombros - de qualquer forma. Somos soldados. Seguimos ordens.

__

ALEXANDER e VAAN

Um belo trabalho? Talvez. Uma coisa é certa, foi exaustivo. Sentia seu corpo vazio, sem qualquer contato com as nuances de um mundo sombrio como era aquele.

Diante da afirmação de Alexander, Archer sorriu.:

- Eu não acredito em destino.

Pouco a pouco, começou a se levantar. Ainda estava cansado, as pernas fraquejavam, mas ele as forçou a ficar de pé. Ficava claro que ele não aceitaria ficar parado por muito tempo.

- A Doutrina. Este é o truque que utilizei. Meu mentor me entregou um fragmento dela e, com isso... com isso consegui desenvolver alguns truques. O suficiente para lidar com cobrinhas.

E então Vaan despejou uma enxurrada de perguntas sobre ele. O rapaz balançou a cabeça em negativo.

- Hey, hey! Acalme-se. - balançou a cabeça em negativo - ela não para nunca de falar? - disse, olhando para Alexander.

Deu as costas para ambos e então aproximou-se da pequena murada que separava eles da queda em um céu infinito.

Ainda estavam abaixo das nuvens. Viam fumaças espalhadas em diversos pontos, mostrando como a guerra já havia sido lançada.

- A Doutrina é um livro com conhecimento e poder para reerguer a Ordem a qual pertenço. O "Rei do Norte" é como o líder das tribos bárbaras se denomina. Vi vocês o chamarem de Fal Grey.

Fez uma pausa.

- Eles lançaram ataques em todo o norte nas últimas semanas. Isso tem acontecido. Mortes, guerra. E...

Hesitou um instante antes de continuar.

- Duas noites antes, ela havia sonhado... uma criatura, capaz de torcer o tempo, cravou uma espada no coração do norte. E, com isso, toda a Criação ruiu e foi consumida pelo Caos Primordial, até que nada restasse. Isso é o que tem acontecido. E é isso o que acontece quando ela sonha.

Voltou-se para Alexander novamente.

- Isto é destino. E é por isso que eu não acredito nele.
avatar
25Slash7
Administrador
Administrador

Zodíaco : Peixes

Mensagens : 692
Data de inscrição : 09/07/2009
Idade : 33

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Lâmina do Céu

Mensagem por Valkyrja em Seg Maio 21 2012, 15:33

Vaan franziu a testa e fechous seus punhos. Tinha tantas dúvidas e o sujeito simplesmente demorava demais para respondê-las. Queria logo montar seu quebra-cabeças e assim, decidir junto com os outros o que era melhor fazer.

-....

Deixou que Archer se afastasse e cruzou os braços. Olhou Alexander com o canto dos olhos. Ouviu o que ele dizia.


- Sim, a criatura que mexe com o tempo se chama Voz dos Antigos. Ele quer, sim, acabar com toda a Criação.

Vaan olhou Alexander. Não sabia muito, mas arriscava com as informações que tinha.


- Não sei se Fal Grey se aproveitou disso, se é aliado dele ou se quer impedí-lo....O que eu sei, é que nos...- Vaan parou, hesitou como Archer, em continuar. Porém, talvez, se desse essa informação, ele cederia mais alguma coisa importante. - Nos foi revelado que a Criação ruiria..E apenas os Rhevakiin poderiam erguê-la. Como quisessem.

E fez uma pausa, para respirar fundo. Olhou para o céu limpo, com um peso no coração.

- O que sua Ordem diz sobre isso? Se vocês defendem a CRiação, devem saber algo sobre essa..profecia, visão, seja lá como chamam.

Se Archer não estivesse disposto a conversar, procuraria Ashara.
avatar
Valkyrja
Usuário
Usuário

Zodíaco : Libra

Mensagens : 376
Data de inscrição : 06/07/2009
Idade : 31

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Lâmina do Céu

Mensagem por 25Slash7 em Seg Maio 21 2012, 15:55

le quis rir quando Vaan terminou as suas palavras.

- Reevahkiin.

Balançou a cabeça em negativo e então olhou para o céu. Instintivamente, Vaan também olhou, e olhar fez lembrá-la das intrincadas ferramentas e aparatos que estavam além da compreensão humana. Dos Reinos Celestiais que Vaan conhecia apenas em seus sonhos e que deveria sentir que era, lá, a sua casa, seu lar.

- Maldito destino.

Bateu com ambas as mãos sobre o muro de madeira e virou-se para os dois. Ele olhou para Vaan, desta vez, com um pingo de raiva transparecendo em seu olhar.

- Você poderia tê-la salvo, não poderia? Eu vi, eu senti quando você se conectou ao destino dela, ao teu. Você poderia, não poderia?

Sua voz elevou-se, enquanto sua raiva tornava-se aparente, repentina.

- Reevahkiin...

Sussurrou e sua mão chocou-se, em um soco, contra a madeira, ficando de costas novamente.

- A Ordem, Reevahkiin, é a tua arma e o teu escudo. É isso que me foi ensinado. Se procura resposta da tua natureza, está perguntando para o homem errado. E eu dúvido que você vá encontrar essa resposta numa mesa de bar.
avatar
25Slash7
Administrador
Administrador

Zodíaco : Peixes

Mensagens : 692
Data de inscrição : 09/07/2009
Idade : 33

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Lâmina do Céu

Mensagem por Valkyrja em Seg Maio 21 2012, 16:14

Nada pôde dizer diante daquela acusação firme e direta. Sentiou o epso daquela afirmação sobre os ombros e os deixou encolher, com os olhosvermelhos baixos. A expressão que ela lutava para esconder era de vergonha e tristeza. Não pela simples perda, mas pela falha que a ocasionou. Sentiu que seu destino estava conectado ao dela, que poderia ter feito algo, mas nada o fez, e isso a assombraria para sempre. Fosse medo, receio ou falta de confiança, era imperdoável.

Vaan entendia sim o fim dos ciclos, o fim de todas as coisas e o começo que afloraria logo após, mas não cosneguia ficar alheio ao sofrimento que os fins trazem aos outros. Lembrou-se do que disse ao Guardião Esmeralda, "que mortes eram um fardo pesado", e realmente, eram.

-...

Não conseguiu desculpar-se com Archer. Não conseguiu explicar o que sentia naquela noite. Ela limitou-se a deixa-lo falar e, sem olhar o rapaz ou Alexander, virou-se de costas e afastou-se deles.

Com a voz carregada de sentimento, fez a última pergunta a Archer:

-Meyye...Isso é familiar?


Após a resposta, tentou afastar a culpa de seus pensamentos. Queria, ainda entender o que houve no Norte. Iria ver Ashara, se possível.
avatar
Valkyrja
Usuário
Usuário

Zodíaco : Libra

Mensagens : 376
Data de inscrição : 06/07/2009
Idade : 31

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Lâmina do Céu

Mensagem por Shen666 em Seg Maio 21 2012, 16:18

Nada. Eles conversavam e nada o mudava. Sua expressão, sua identidade e sua vida. Estava fraco e precisava sentir o toque da noite e o abraço dos sonhos. Sangue.


Ele teve o sangue e a dor e o ódio e o conhecimento bárbaro piscava fraco perante seus olhos. Não sabia se aquela pequena gota lhe traria mais respostas do que tinha, mas possuia um destino, um caminho.

A imagem onírica retornava. O motivo do início daquela união. A missão.

De uma forma ou de outra, estavam unidos agora. Ainda precisava "cumprir o seu papel".

- O Fiandeiro nos espera.

Falou entre a ira de Archer e as questões de Vaan. Perguntas, perguntas. Estranhas veredas de estranhos seres em um universo perdido.

Apanhou a pedra. Passou a mão à corrente do livro. Fechou os olhos. Tantos mistérios. A Criação. Fal Grey, Voz, O Fiandeiro, o Legado. Tantos caminhos. Legião.

Somos a Legião.

Precisava de uma decisão e precisava do controle sobre os outros. Sobre todos.
avatar
Shen666
Usuário
Usuário

Zodíaco : Leão

Mensagens : 203
Data de inscrição : 08/07/2009
Idade : 29

Sheet
DV/MDV:
Health Levels:
Acc/SoakL/Ess/EssP:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Lâmina do Céu

Mensagem por Sarx em Seg Maio 21 2012, 16:19

25Slash7 escreveu:HECTOR

O Soldado sorriu. Tinha as mãos sujas com os emplastros. Cuidadosamente, as limpou em um tecido que mantinha preso ao bolso de trás de sua calça.

- Alcair. - e estendeu a mão, para que pudesse cumprimentar o gigante.

Tendo cumprimentado ou não, voltaria sua atenção para Charlie.

- Nós também sabemos pouco sobre o que se passa. Somos soldados, não políticos. Uma noite, o Conselho dos Oligarcas terminou em discussões. Na manhã seguinte, as forças militares da Liga estavam sendo colocadas em atenção. Na semana seguinte, ouvimos a destruição de Haafingar. Uma semana depois, haviam bárbaros atacando Crystal e outros acampamentos sem muros. Foi quando Ashara foi despachada.

Tinha esmero na maneira como tratava. Os dedos jovens e habilidosos, limpavam os ferimentos e passavam um ingrediente negro e pastoso sobre os tantos hematomas no corpo de Charlie.

- No fundo... nós sabemos que é uma ameaça maior do que a Dinastia Escarlate. Sabemos que é algo que começou em Haafingar e que mudará todo o norte, ou o mergulhará em um período de guerras... - deu de ombros - de qualquer forma. Somos soldados. Seguimos ordens.


Hector estendeu a mão, apertando a do homem com algum cuidado - sentia-se muito mais forte do que era antes, e não queria machucar o homem sem querer. - Prazer. - disse. E, realmente, era um prazer. Parecia ser, até aquele momento, por enquanto. Seus ferimentos o incomodavam, sim, mas Charlie estava em pior estado. Deixaria que cuidasse de sua protegida, antes.

E então o homem falou, e Hector foi acenando afirmativamente com a cabeça aqui e alí, acompanhando o que era dito, o que era contado... - Uma semana!? - exclamou, arregalando os olhos. - Nós estávamos em Haafingar quando... Quando ela foi destruída. Quando mudamos. E tudo o mais. - disse, na inocência - não sabia se sua mudança era tão óbvia para os outros quanto era para si mesmo, mas partia desse princípio. - Saímos de lá ontem, Altair! Como assim uma semana!? - não estava bravo. Estava... surpreso. Como assim havia passado a porra de uma semana!?
avatar
Sarx
Usuário
Usuário

Zodíaco : Libra

Mensagens : 262
Data de inscrição : 23/05/2010
Idade : 25
Localização : Cananéia

Sheet
DV/MDV: (Parry) 4/6
Health Levels: (Lethal) 3/7
Acc/SoakL/Ess/EssP: 9/5/16-16/17-29

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Lâmina do Céu

Mensagem por Dønø_da_Wyrm em Seg Maio 21 2012, 18:59

Após as primeiras apresentações de todos, Alfadur tratou de procurar por socorro médico, afinal, estava bastante ferido, cheio de cortes e hematomas. Aquilo iria doer... bastante... ao menos sua recuperação não seria tão longa quanto a de um humano. Descansar era necessário, mas ouvir e ter respostas também, por isso ele não deixaria de se aproximar do grupo enquanto todos discutiam sobre suas motivações e procuravam respostas para inumeras questões.

Todos ali pareciam preocupar-se muito com suas proprias coisas, com seus proprios desejos e sonhos e naquele instante Alfadur também sentiu-se preocupar-se com os seus, pois lembrou-se de sua casa e das pessoas que acolhia nela. Era um tanto angustiante não saber como estava tudo em seu refúgio aparentemente tão seguro e protegido contra os monstros além do mundo, porque ele não sabia se o seu lar poderia sobreviver aos monstros do mundo. Alfadur não interromperia as conversas alheias, apenas buscando aproximar-se daquele homem com vestes militares que parecia ser o Comandante daquela embarcação(NPC).

- Obrigado por nos tirar de lá. Pelo pouco que ouvi, a única coisa que se sabe realmente é que aquela pessoa sobre um leão dourado é um inimigo de todos e que alguém que também não é um amigo quer trazer o puro Caos para o mundo. Mas todos nós temos nossas preocupações individuais, por isso quero saber... se há a possibilidade de seguir um outro caminho, para um outro lugar que talvez esteja mais distante de toda esta guerra... pois é onde estão pessoas que eu devia cuidar antes de visitar Haafingar e que devem se preparar caso esta guerra chegue até eles.

Falaria, ainda sem dar detalhes do que era este lugar ou de onde ele e Niume vinham, pois nao queria correr o risco de afrontar ou atiçar alguma rixa desconhecida para ele envolvendo os Haslanti e outros povos. Talvez, quem sabe, com alguma sorte, até poderia ser feita uma aliança entre os seus e aquele povo, já que eles podiam ter coisas em comum a compartilhar e novos perigos a enfrentarem.

- Além disso... o que chamam de "Lâmina do Céu"? - perguntou ainda, algo que nao ouviu ninguem perguntar ou responder até então e que talvez fosse importante saber.


Última edição por Dønø_da_Wyrm em Ter Maio 22 2012, 16:54, editado 1 vez(es) (Razão : Barbeiragem mesmo... escrevi "Mâmina" ao invés de Lâmina... lol)
avatar
Dønø_da_Wyrm
Usuário
Usuário

Zodíaco : Capricórnio

Mensagens : 214
Data de inscrição : 02/05/2010
Idade : 37

Sheet
DV/MDV: (Dodge) 6/7
Health Levels: (Lethal) 1/7
Acc/SoakL/Ess/EssP: 5/1/0-0/54-54

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Lâmina do Céu

Mensagem por 25Slash7 em Ter Maio 22 2012, 10:22

Dano e Tempo de Cura Total


Charlie:
Dano: 7 Lethal Damage (23 dias)
Penalidade: -4

Vaan:
Dano: 2 Lethal Damage (2 dias)
Penalidade: -1

Alexander:
Dano: 2 Lethal Damage (2 dias)
Penalidade: -1

Alfadur:
Dano: 6 Lethal Damage (19 dias)
Penalidade: -4

Hector:
Dano: 3 Lethal Damage (4 dias)
Penalidade: -1

Niume:
Dano: 5 Lethal Damage (12 dias)
Penalidade: -2




Vaan:

O rapaz suspirou. Um suspiro pesado, delineado por um sentimento de raiva diante da incapacidade de proteger quem ele deveria proteger.

Diante da pergunta dele, sentiu um impulso em não responder, em colocar de lado todas aquelas baboseiras da guerra e seguir em frente. Sentiu-se cansado. Suas mãos também estavam manchadas pelo sangue de inocentes.

- Não. Parece uma palavra do dialeto do Velho Reino.

Tão logo ela se afastasse, Archer ainda diria:

- Você é fraca. E não vai ser capaz de defender a Criação.

Caso procurasse por Ashara, Vaan a encontraria conversando com alguns soldados, animadamente. Bebiam vinho e falavam alto.

__

Hector:

- Na verdade, entre a destruição de Haafingar e hoje, passaram-se quase um mês.

Olhava com estranheza, ainda que, de certa forma, fosse capaz de compreender. Aparentemente, se o que Hector dizia fosse verdade, algo muito diferente do habitual havia acontecido naquela noite em Haafingar.

Alcair terminou as bandagens e o tratamento inicial.

- Ele dorme, agora. Quando acordar, terá fome. Há frutas e água sobre a mesa. Quando estiver bem, precisará de carne para recuperar o dano na musculatura.

Preparou-se para sair, lavou as mãos em uma tigela de água. Contudo, deteve-se na porta.:

- Se você esteve em Haafingar, talvez você poderia me responder uma pergunta... - pareceu meio desconsertado, receoso. O garoto calmo e diligente, era, afinal, apenas um garoto - Todos os meus superiores, próximos ao Conselho, estão receosos... e não estão receosos com a Dinastia Escarlate ou a Guilda... os homens tem medo... - "eu tenho medo" quis dizer - enfim... contra o que estamos lutando?

__

Alfadur:

Encontrou um homem rude, de barba por fazer o aspecto hostil. A frente do manche, com seu imediato, um garoto sardento e com um mapa na mão, reclamava constantemente do tempo.

- Filhos da puta. Iremos atrasar.

Seus pensamentos e praguejos foram interrompidos por Alfadur. Virou-se em sua direção:

- Não foi um favor. Fui buscar Ashara, não vocês.

O corte nas palavras de Alfadur foi abrupto. Seu imediato, com uma expressão meio assustada, enfiou a cara no mapa.

- Não. Nossas ordens são para reagrupar. O céu é o único lugar seguro, filho. O único. A guerra já tomou o norte.

Um vento frio soprou.

- Porra de vento.

Então veio a última pergunta de Alfadur.

- Você verá na hora certa.
avatar
25Slash7
Administrador
Administrador

Zodíaco : Peixes

Mensagens : 692
Data de inscrição : 09/07/2009
Idade : 33

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Lâmina do Céu

Mensagem por Valkyrja em Ter Maio 22 2012, 11:59

Vaan sentia a raiva de Archer. Diante disso, ela não pôde fazer nada, e talvez, nem desejasse fazer. Durante toda sua vida, participou, viu e estudo o fim de ciclos, de vidas e relações. Por ser tão íntima do fim, ela entendia o efeito que este tinha sobre a Criação, pessoas e o próprio tempo. Isso, de maneira nenhuma, a deixou fria diante do sofrimento alheio. Apenas mais forte, familiar. Porém, ao ver a raiva do jovem, não deixou de sentir-se culpada.

Se tivesse sido mais forte, mais certa do que estava passando, do que estava acontecendo e do que era capaz.... Mesmo com todo o poder que tinha, de conseguir mudar o destino, não podia, infelizmente sanar as dores daquele jovem. Não poderia voltar àquele tempo e mudar as águas que já passaram. Era irritante, ser tão capaz e ao mesmo tempo, tão impotente. Não tinha nem o direito de chorar, de sofrer por aquilo.

" A morte de um ente querido. Para aqueles que ficam, as feridas crescem mais e mais profundas." Lembrava-se das palavras de Iron. Saturno era vista como cruel por alguns, e Vaan parecia agora compreender essa visão. Não encontrava palavras para consolá-lo.

Parou para ouvir o que ele disse. No máximo, olhou por cima de seu ombro. Não tinha olhar severo, frio, nada. Ocultava com tanto afinco a tristeza que sentia com as palavars do menino como ocultava sua curiosidade. E se realmente não fosse forte?

"Deixe estar." Lembrou-se de novo de Iron, de como ele respeitava o sentimento dos sofredores.

Tantas mortes que presenciou, tantos fins, tanto sofrimento....Mas Vaan sentiu que aquela m morte, causada por sua incompeteência, a marcaria para sempre. Não deixaria mais que outros morressem, se pudesse fazer algo.

Passou a mão na sua testa, percebendo que aquela resolução parecia bem contrária aos Escolhidos do Fim. Deu um sorriso triste:

-Deixe estar....


Deu alguns passos tímidos em direção a Ashara. Bebida e barulho nãoe ram seu ambiente preferido, ams tinha curiosidades sobre o norte e até sobre a tenente. Ela comunicou-se com o destino da mulher, falando em sua própria língua:

-Fico feliz que tenha sobrevivido, senhora. - falou, tímida. - Aliás, acho que você também acabou nos salvando, com sua ajuda. - E sorriu, um pouco sem graça.
avatar
Valkyrja
Usuário
Usuário

Zodíaco : Libra

Mensagens : 376
Data de inscrição : 06/07/2009
Idade : 31

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Lâmina do Céu

Mensagem por Rosenrot em Ter Maio 22 2012, 12:07

Charlie tinha os olhos abertos. Desde o momento em que havia sido tirado do chão, e sido levado para aquela aeronave. Tinha os olhos felinos abertos, fixos no nada, estáticos. E não adiantaria fechá-los, abria-se de novo.

Não piscava.

Sua respiração lenta e chiada era a única coisa que relevava um fio de vida. A cauda às vezes se movia de modo espasmódico, de modo aleatório, como um gato zangado. Assim como uns espasmos musculares aqui e ali.

Ainda tinha em seus dentes, fiapos de carne presos aqui e ali, restos do seu pequeno banquete.

Um momento de silêncio, não de lembranças, mas de sonhos.
avatar
Rosenrot
Usuário
Usuário

Mensagens : 214
Data de inscrição : 06/07/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Lâmina do Céu

Mensagem por Niume em Ter Maio 22 2012, 14:54

Niume estava cansada, ferida e pouca coisa naquela conversa parecia se encaixar com o que ela havia visto nos poucos dias de volta para casa ao lado de Alfadur. Ela tinha se reservado ao direito de ficar em silencio, observando as marcas que tinha das mãos e por todo o corpo sujo.

Os olhos vez ou outra, erguiam-se para Vaan e os outros, ouvindo a conversa. Mas estava cansada demais para se meter. Deles, os olhos foram para Alfadur e o homem com quem ele conversava agora. A expressão dele não era das mais respectivas e do que pode ouvir, conseguiu apenas um sorriso leve, negando levemente com a cabeça. Não poderiam pedir demais não é? Afinal deviam as vidas. Ou eles também não deviam agradecer pela vida da selvagem?

Ela desencostou-se da beirada, apertando as mãos levemente em pulsos e soltando, como se quisesse bombear o sangue braço acima.

-Acho que todos devíamos descansar um pouco... Teremos tempo para perguntas quando nossos cérebros estiverem raciocinando.

Talvez não a ouvissem, ou talvez referisse-se apenas a própria cabeça, que latejava. Ela passaria por eles e seguiria na direção onde tinha antes sido indicado que encontraria tratamento para as feridas e uma boa cama.
avatar
Niume
Usuário
Usuário

Mensagens : 111
Data de inscrição : 02/02/2012

Sheet
DV/MDV: (Dodge) 6/5
Health Levels: (Lethal) 2/7
Acc/SoakL/Ess/EssP: 13/2/16-16/37-37

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Lâmina do Céu

Mensagem por 25Slash7 em Ter Maio 22 2012, 16:57

Vaan deu às costas e começou a caminhar. Em um instante sua respiração tornou-se mais pesada e ela cambaleou à frente.

"Nós deixamos o destino para trás..."

Firmou os pés, recompôs-se e voltou a caminhar em direção à Ashara.

A Tenente, naquele momento, torcia o pulso de um de seus subordinados, que implorava para que fosse solto. Quando Vaan chegou, ele a soltou.

- Menininha!

Deu um tapa no ombro do soldado, que, por pouco não teve de aprender a voar.

Encarou- Vaan.

Ashara tinha uma postura imponente, meio ameaçadora. Seus lábios mantinham um sorriso desafiador, sarcástico, como se risse de alguma piada que apenas ela conhecia. Os olhos azuis eram como o inverno do norte, frios, perigosos, inconsequentes.

- Hah! Tinhamos o mesmo inimigo. E vocês... vocês são interessantes... os poderes que carregam.... Interessantes.

Deu um gole no odre de vinho e o jogou em um canto qualquer, secando os lábios com o antebraço. De fora, qualquer um que ouvisse, ouviria Vaan falar em sua língua comum, enquanto que Ashara responderia com o dialeto forte, de palavras rústicas e agressivas.

- Aproveite a viagem.

A mulher deu uma piscadela e, com seu jeito rude, deu as costas para Vaan, presumindo que ela não teria mais qualquer pergunta.

__

Niume:

Niume caminharia entre a tripulação da embarcação voadora. Sentia um certo ar de tensão no ar, como se houvesse um receio contido de que a guerra que acontecia lá embaixo, fosse tão intensa como acreditavam, de fato, ser.

Sem ser impedida, ela deslocou-se até o andar debaixo, onde um dos enfermeiros que a pouco atendiam Charlie, a encontrou próximo ao primeiro degrau.

- Você deve ser amiga do homem grande, não é? - apontou na direção do quarto onde ele, Charlie e um soldado conversavam. Podia ouvir a voz deles. - Se precisar descansar, utilize qualquer dos quartos vazios. - pensou um pouco, olhando ao redor - Mmm... Há água quente no último aposento da esquerda, pode tomar banho lá... Mmm... - pensou, pensou - Se precisar de algo mais, me chame... - começou a ir embora. Parou e voltou - Tem bandagens junto do balde gigante, em algum armário... se precisar de ajuda, chame... é, é isso.

Deu de ombros e começou a afastar-se, tentando se lembrar o que estava fazendo.
avatar
25Slash7
Administrador
Administrador

Zodíaco : Peixes

Mensagens : 692
Data de inscrição : 09/07/2009
Idade : 33

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Lâmina do Céu

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 5 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum