(PC) Vaan Tsaebd: Cegueira

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

(PC) Vaan Tsaebd: Cegueira

Mensagem por 25Slash7 em Sab Fev 25 2012, 09:19

Nome: Vaan Tsaebd (pronuncia-se "Faan")

Título/Apelido: Cegueira, Corte

Motivação: Reconstruir as linhas de seu destino.

Intimacies:
[+] História
[+] Estudos
[+] Estrelas
[+] Magia
[+]Stealth
[-] Voz alta
[-]Perguntas



Casta:

Anima:


Equipamentos Possuídos: Desde seu retorno, a jovem carrega apenas o estranho brinco que parece conter uma galáxia inteira dentro dele, se movimentando. Possui estranhas "Luvas"que cobrem seu ante braço até as costas das mãos, sem envolver os dedos. São de um cobre enferrujado.

Equipamentos carregados: Apenas seu brinco e suas estranhas luvas.



Peculiaridades: Adora uma boa refeição e não recusa esse tipo de agrado. Pouco fala sobre qualquer assunto e quase nunca responde uma pergunta pessoal. Porém, consegue trabalhar facilmente em grupo, quando vendo necessidade. Tem um raciocínio rápido e é observadora.

Familiares/Contatos: Desde que partiu para sua jornada, perdeu todo o contato com sua antiga família. Após seu despertar, seu único verdadeiro amigo e tutor se distanciou.

Mestre/Tutor: Seu mestre apenas se apresentou como Iron. Mestre em magias, ocultismo e algumas artes marciais, conhecido por sua sagacidade. Mesmo pelo pouco tempo com a jovem, um laço forte despertou na menina.

Inimigos/Rivais: Acredita que aqueles que encontrou durante sua jornada possam querer algum tipo de acerto de contas por informações dadas a moça ou por alguma ação da mesma.




Descrição: "Olhou para seus pés. Ainda usava a calça de montaria preta e as botas por cima delas, até os joelhos. As botas eram de um metal pouco encontrado na Criação: um prateado rústico, porém muito flexível e durável. Um pequeno espiral azul brotava da sola do pé e subia até a canela. Seu tronco era cobreto por uma cota de malha grossa e negra, trançada e reforçada com correntes de bronze. Usava uma leve armadura sobre o peito, que lhe cobria os braços até sua metade. Os cabelos eram de um castanho bem claro, repicados e curtos. Em uma das orelhas, usava um brinco em forma de gota, de um azul profundo e escuro como o espaço. Ele possuía uma corrente que era presa na cartilhagem interna da orelha. Uma pequena e fina trança descia do lado esquerdo da nuca."

Vestuário: Normalmente usa roupas que facilite sua mobilidade e longas jornadas: botas de montaria reforçadas, cotas de algodão ou malha grossos e armaduras leves.

Profissão: Não possui uma atualmente.

Gosta de: Ar livre, estudos, artefatos, ocultismo, cálculos, segurança.

Não Gosta de: Pessoas intrometidas, incertezas, prepotência

Personalidade: Vaan não costuma se abrir com facilidade. Gosta de guardar suas opiniões e segredos para si mesma e prefere agir sozinha. Tendo um raciocínio afiado e inteligência aguçada, consegue livrar-se da maioria de seus problemas. A única pessoa que confia para pedir ajuda quando perdida é Iron.

Falha de Caráter/Tragédia/Loucura/Fraqueza: Desde que voltou de sua missão, parece não ter mais certeza de nada do que a cerca ou o que a espera. Isso deixa a garota extremamente irritada, a pouco de levá-la a loucuras.

Mote: "Que é tudo senão algo que nem podemos ter certeza se realmente está aqui..."



Descrição dos Equipamentos:



História/Momentos Históricos:

AA casinha de madeira ficava no meio do nada, em um belo vale verde ao sul. Pelo menos essa era a única lembrança que a menina tinha de sua infância na casa de seus pais. O vento forte corria pelo jardim onde Vaan brincava com sua mãe, sob os olhares atentos do pai.

A atenção do casal foi chamada pelo som dos sinos que um velho monge carregava. Ela andou até a família e parou na frente da pequena menina de cabelos rebeldes e olhos de lince. Ele passou a mão sobre a cabeça da criança e pediu abrigo aos pais. O monge passou duas semanas naquela humilde casa, fazendo alguns serviços domésticos e ensinando o que podia para a bebê da casal.

No último dia de sua estadia, o monge tirou um cordão de contas antigo e instrumentos de cálculo, colocando tudo a frente da jovem. A menina andou com a dificuldade que suas perninhas curtas lhe davam e pegou o colar e todos os outros artefatos, dizendo, como podia, que tudo aquilo era dela. Sua mãe deixou uma exclamação escapar e seu pai abraçou a mulher. O monge gentilmente ergueu-se e sorriu para o pais. Eles sabiam, a partir daquele momento, que jamais veriam sua filha de novo.

Antes do monge levar a menina, seus pais lhe abraçam e sussurram preces a seu ouvido. Vaan deu sua mãozinha ao monge chamado Iron e partiu, sem olhar para trás.

25Slash7
Administrador
Administrador

Zodíaco : Peixes

Mensagens : 692
Data de inscrição : 09/07/2009
Idade : 31

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (PC) Vaan Tsaebd: Cegueira

Mensagem por 25Slash7 em Sab Fev 25 2012, 09:19

[PLANILHA]

25Slash7
Administrador
Administrador

Zodíaco : Peixes

Mensagens : 692
Data de inscrição : 09/07/2009
Idade : 31

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (PC) Vaan Tsaebd: Cegueira

Mensagem por 25Slash7 em Sab Fev 25 2012, 09:19

First Dodge Excellency - Essence Overwhelming
Cost: 1 mote per die
Type: Reflexivo
Keyword: Combo-Ok
Duration: Instant
Efeito: É o Charm básico para aumento da parada de dados. Basicamente ele suplementa uma rolagem de (Atributo + Habilidade) podendo, no máximo, duplicar adicionar (Essência) dados, ao custo de um ponto de essência por dado a mais.

Fateful Stealth Excellency - Essence Overwhelming
Cost: 1 mote per die
Type: Reflexivo
Keyword: Combo-Ok
Duration: Instant
Efeito: O Número Alvo de qualquer rolagem diminui em um para cada partícula que o Sidereal gasta. Essa Excelência não pode diminuir o TN (Target Number) para abaixo de 4.

Pode, também, diminuir a rolagem para 3 através do gasto de 1 FdV. O jogador abdica da rolagem e transforma cada dado em um sucesso.

Utilizar defensivamente permite que o personagem gaste um ponto de FdV e dobre o DV contra aquele ataque.


First Martial Arts Excellency - Essence Overwhelming
Cost: 1 mote per die
Type: Reflexivo
Keyword: Combo-Ok
Duration: Instant
Efeito: É o Charm básico para aumento da parada de dados. Basicamente ele suplementa uma rolagem de (Atributo + Habilidade) podendo, no máximo, duplicar adicionar (Essência) dados, ao custo de um ponto de essência por dado a mais.

Fateful Craft Excellency - Essence Overwhelming
Cost: 1 mote per die
Type: Reflexivo
Keyword: Combo-Ok
Duration: Instant
Efeito: O Número Alvo de qualquer rolagem diminui em um para cada partícula que o Sidereal gasta. Essa Excelência não pode diminuir o TN (Target Number) para abaixo de 4.

Pode, também, diminuir a rolagem para 3 através do gasto de 1 FdV. O jogador abdica da rolagem e transforma cada dado em um sucesso.

Utilizar defensivamente permite que o personagem gaste um ponto de FdV e dobre o DV contra aquele ataque.

Absence
Cost: 2 mote
Type: Reflexivo
Keyword: Combo-Ok
Duration: Instant
Efeito: Vizires antecipam ataques sobre eles e os evitam. Através do uso deste Charm, ele é capaz de ignorar todas as penalidades que se apliquem à sua DV

Ademais, mesmo o destino recai sobre padrões regulares e evitar um ataque é tão bom quanto evitar todos. Siderais com Dodge 4+ e Essência 3+ se evitarem, com sucesso, um ataque, os ataques restantes, NO MESMO TURNO, recebem uma penalidade de +1 no TN.

Duck Fate
Cost: 10m
Type: Reflexivo
Keyword: Combo-Basic
Duration: Instant
Efeito:

Vibrações nas linhas do destino, alertam um Sidereal do perigo. O jogador rola Destreza+Dodge contra uma dificuldade igual à essência permanente de quem causa o perigo. Se sucede, ele evita o efeito danoso. Ataques com uma área de alcance MUITO grande, derrotam este charm.

Este charm pode ser empregado para evitar QUALQUER efeito danoso (incluindo influências sociais, mentais, espirituais, físicas indesejadas), indiferente à aplicabilidade do ataque. Não funciona contra ataques inesperados, Limit Break ou Pattern Bite. A Ativação do Charm é considerada como uma Flaw of Invulnerability.

Este charm protege ao Exaltado e às suas posses.

Blinding the Boar
Cost: 5m, 1 WP
Type:Simples
Keyword: Combo-Ok, Illusion, Virtue (Valor)
Duration: 1 cena
Efeito:

O Sidereal se oculta por trás dos reflexos de uma centena de futuros, fazendo impossível focar-se nele. Dificultando discernir onde ele está, o que veste, o que diz, sua aparência, seu genêro.

Para ativar, o jogador rola (Man+Stealth) e um sucesso é suficiente.

Este charm tem como alvo um individuo até (essência) metros de distância. Não há rolagem. Blinding the Boar é uma forma de ilusão não natural imbloqueável e inesquivável. O alvo pode ignorar por 3WP por ação. O alvo acha impossível reconhecer o Sidereal e tem uma penalidade externa de -3 contra todas as rolagens.

Blue Vervain Binding
Cost: 1m por personagem
Type: Simples (1 long tick)
Keyword: Combo-Ok, Training
Duration: Indefinido
Efeito:

O Sidereal recita uma benção de um minuto na linguagem do Velho Reino. Caso suceda em uma rolagem de (Int + Ling), dificuldade 5, a benção une os dois destinos das criaturas envolvidas no charm, permitindo que se entendam. Esse entendimento é limitado pelo intelecto da criatura.

Esse charm pode ser utilizado em até (Ess + Ling) personagens com uma única ativação. Adicionalmente, qualquer alvo desse charm pode aprender, reflexicamente, qualquer linguagem possuída pela outra criatura como um Efeito de Treino.

CRYSTAL CHAMELEON STYLE (CELESTIAL LEVEL M.A.)

Just Another Branch Deceit
Cost: 4m
Type: Supplemental
Keyword: Combo-Basic
Duration: Instant
Efeito: Aprimora uma tentativa de restabelecer surpresa. Adiciona 3 sucessos automáticos para tal ação. Se o personagem tem mais de 50% de cobertura, adiciona 4 sucessos.

Light Treading Technique
Cost: 3m, 1 WP
Type: Reflexive
Keyword: Combo-Ok, Obvious
Duration: 1 cena
Efeito: Adiciona M.A. em metros para se movimentar. Dodge DV aumenta em 1 contra ataques à distância.

Flashing Passage
Cost: 2m, 1 WP
Type: Supplemental
Keyword: Combo-Ok, Obvious
Duration: 1 action
Efeito: Aprimora uma ação de Dash que não for parte de um flurry. A distância é quadriplicada. Enquanto estiver correndo, o praticante não pode ser visto. Esse elemento furtivo falha contra efeitos que enxergam, perfeitamente, personagens invisíveis.


Última edição por 25Slash7 em Seg Jun 18 2012, 16:23, editado 4 vez(es)

25Slash7
Administrador
Administrador

Zodíaco : Peixes

Mensagens : 692
Data de inscrição : 09/07/2009
Idade : 31

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (PC) Vaan Tsaebd: Cegueira

Mensagem por 25Slash7 em Sab Fev 25 2012, 09:20

Vaan

Bônus por Pontuação Básica:

4 pt de EXP concedido em 25/02
Motivação: Conclusão da Introdução.

0,5 pt de EXP concedido em 25/02
Motivação: Enriquecimento do Background do Personagem.

1 pt de EXP concedido em 25/02
Motivação: Boas descrições.

1 pt de EXP concedido em 25/02
Motivação: Interpretação Coletiva.

20 pt de EXP concedido em 2/06
Motivação: Fim da Introdução

2 pt de EXP concedido em 2/06
Motivação: Iniciativa

2 pt de EXP concedido em 8/06
Motivação: Sidequest

2 pt de EXP concedido em 8/06
Motivação: Sidequest

90 pt de EXP concedido em 12/08
Motivação: Batismo de Fogo (Sidereal)

EXP TOTAL: 120,5 pt


Última edição por 25Slash7 em Dom Ago 12 2012, 11:56, editado 1 vez(es)

25Slash7
Administrador
Administrador

Zodíaco : Peixes

Mensagens : 692
Data de inscrição : 09/07/2009
Idade : 31

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (PC) Vaan Tsaebd: Cegueira

Mensagem por Valkyrja em Qui Jun 14 2012, 12:59

- Mas como você ousa dizer isso? Está completamente louco, Iron? Ela é só uma criança.

Iron manteve-se calado durante boa parte da noite. O bar cheirava a alcool e a suor. Os bêbados se aglomeravam nas mesas apertadas. Mulheres passavam com bebidas, comida e algumas ofereciam outros serviços que não estavam incluídos no cardápio. Uma bela morena chegou próximo ao homem de aparentes 40 anos. Seu cabelo grisalho era cortado em um aspecto militar, lembranças de uma vida que dedicou à guerra. O rosto sonolento era quase cômico, apesar de ter algo sério e pesado nele, que denunciava sua vida nas batalhas. Uma cicatriz cortava sua bochecha esquerda. Quando a mulher ofereceu carinhos, ele recusou levantando uma mão, gentilmente. Porém, aceitou o líquido de cor de mel que a mulher servia. Seu companheiro não entendia porque ele escolhia lugares assim para reuniões importantes. Talvez fosse para evitar espionagem, ou talvez ele fosse, puramente, um fanfarrão!

- Uma criança que tem capacidade de descobrir o que realmente está acontecendo lá. Eu e você sabemos das capacidades dela e de seu destino, homem.

Deu um longo gole na bebida amarga e bateu com força o copo na mesa. Sua expressão, no entanto, permaneceu calma, como sua voz e fala. Por mais que a Sombra do Guardião Escalarte não fosse visto vestido como em seus tempos de guerra, hoje trajava uma armadura vermelha e dourada, leve e flexível. Não carregava armas. Em seu pulso direito, contas de rezas eram vistas. Ele tinha seus olhos amarelos pousados no homem que o acompanhava, um homem um pouco mais velho que ele, de vestes que lembravam um político. Ele tinha uma feição incrédula. Será que Sombra estava mesmo ciente ou a bebida fizera efeito?

-Mas Iron...- passou os dedos nos olhos, pensativo. - Sombra, tem noção do que você está pedindo, raios?? Desde quando você ficou caduco, seu velho?

O homem examinou o rosto marcado de Iron. Seus olhos sonolentos não deixavam nada transparecer, mas o homem sabia que também não deixavam nada escapar de sua atenção. Sombra do Guardião Escalarte era conhecido em Yu Shan por sua expressão impassível. Ninguém sabia o que se passava na cabeça daquele enigmático homem. Sua força era quase lendária entre seus conhecidos. Muitos ouviram dizer que Iron dizimou um exército inteiro sem sequer ser visto, com as mãos nuas. Diziam que raramente recorria às aranhas quando queria uma mudança no destino, sendo ele mesmo aquela mudança que buscava. Suas habilidades de batalha eram inquestionáveis. Os mesmos que cantavam sobre sua vitória sobre o exército diziam que não havia uma viva alma na Criação que conseguisse derrubá-lo. Sua paciência trazia a sabedoria dos anos que carregava. Porém, muitos o evitavam e afastavam-se de Iron. O escolhido da casa dos finais tinha uma aura de mistério, que causava medo. Muitos viam Iron na casa lilás, conversando pessoalmente com o deus responsável pela casa. O que diziam ou planejavam, ninguém sabia. O que sabiam era que os punhos de Iron e suas palavras levavam o fim para onde era necessário. Não havia remorso, não havia perdão. Era feito, simplesmente, o que tinha que ser feito.

Sim, de fato, era um homem respeitado, mas agora, tinha sua sanidade posta a prova. O político arqueou uma sobrancelha diante da passividade de Iron, que só deu os ombros. Sombra pediu mais bebida e deu um leve sorriso simpático para a loira que o serviu.

-Não perdi nada, nada da minha sanidade, só um pouco da consciência! - olhou o copo agora vazio. - Raios! Ainda vou tombar com isso aqui!

Ele olhou serenamente o sujeito. Sua fala era pausada, como quem explicava algo a uma criança.

-Agora, não seja tolo, Hermets. Se você acha que consegue me esconder que a Dama Verde te preocupa e muito, você é uma besta! Ela ir lá vai tirar esse peso da suas costas e ela viaja e brinca por aí, aprende uma coisa ou outra.

Quando terminou de falar de sua protegida, um sorriso que lembrou algo como paternal apareceu, mas era impossível ler aquele rosto.

- Ela sabe lutar, eu mesmo a ensinei! Tem aptidões para essa missão, não só a luta. Confie em minha palavra, irmão, eu lhe peço.

Hermets assentiu. A fama de Sombra, seu amigo de anos, não era apenas cantos ou conversa. Ele sabia, talvez mais que ninguém, que o homem era tudo o que diziam dele, e um pouco mais. Talvez um pouco excentrico e teimoso, mas competente. Por fim, ele ergueu os olhos castanhos para Iron:

-Pelas senhoras! Eu vou providenciar isso, velho! Mas espero que você saiba o que faz! Muitas coisas estão em jogo!

E Iron pediu mais bebida, com um sorriso vitorioso no rosto. Ele e seu amigo brindariam a noite toda.

Valkyrja
Usuário
Usuário

Zodíaco : Libra

Mensagens : 376
Data de inscrição : 06/07/2009
Idade : 30

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (PC) Vaan Tsaebd: Cegueira

Mensagem por Valkyrja em Ter Jul 10 2012, 15:40

Aquela noite tinha sido a mais fria do ano, segundo os antigos. As ruas de Yu-Shan estavam iluminadas com milhares de lanternas de papel, de todas as cores das senhoras. As crianças corriam com pequenas lanterninhas do mesmo material e cores. Os pequenos corriam de um lado para o outro e os mais velhos conversavam animadamente. Todos usavam os kimonos mais bonitos que possuíam. Era uma festa que anualmente era comemorada, comemorando a salvação da Criação.


Longe de toda a comemoração, a jovem preparava-se para partir. A pele era claríssima. Constrastavam firmemente com o tecido negro de suas roupas, próprias para uma missão que pedia sutileza e segredo. Os cabelos caramelos claros, com uma franja e pequenas mechas soltas prõximas às orelhas, estavam presos em um rabo de cavalo. Os olhos eram calmos, quase pacíficos para um admirador menos atento. Quem olhava com profundidade aqueles olhos cinzas percebia que, na verdade, eram banhados em pura indiferença.

Terminou de pintar seus olhos com a sombra negra. Viu-se no espelho que carregava. Seu rosto impassível era uma bela pintura inexpressiva. Estava se levantando quando percebeu a aproximação lenta de alguém. Pouquissimos sabiam de sua partida. Os Antigos estavam cuidando para que ela fosse deixada de lado, esquecida por todos para assim partir. Arqueou uma sobrancelha quando viu a silhueta que tanto conhecia.

O homem alto, de cabelos curtos e negros como aquela noite sem estrelas, balançou a cabeça negativamente. Seus olhos inquisitores passaram pela figura pequena e negra. Ela bufou, irritado.

- Nada educado de sua parte sair sem sequer dar tchau.

Sua armadura negra refletia os tons das cinco senhoras. Ele não sorriu. Aliás, não demonstrava nenhum outro sentimento a não ser a visível irritação. A mulher deu um meio sorriso e falou com seu tom de voz calmo, rouco.

- E desde quando você é educado?

O homem foi completamente indiferente ao comentário. Balançou a cabeça em negativo e aproximou-se dela, mas sem desviar seu olhar do céu iluminado pelas lanternas que voavam. Ambos sentiam a brisa gelada que trazia notícias ruins. Não trocaram uma palavra.

E assim ficaram por um bom tempo. Sem se aproximar dele, a garota olhava suas costas largas. Não, eles nunca tiveram a chance de realmente se entenderem. Ou sequer tentaram uma aproximação maior. Não sabiam o que se passava na cabeça um do outro e nem pareciam dispostos a descobrir. Pareciam, apenas, dois estranhos que foram levados pelo turbilhão dos acontecimentos para o mesmo ponto, o mesmo objetivo e caminho. Aqueles menos atentos diriam que os dois não se gostavam, pois era raro uma troca amistosa de palavras. Entretanto, debaixo de tamanha antipatia e indiferença, havia algo que ambos preferiam guardar para si. Um sentimento que cismava em aparecer. Era um sentimento que preferiam guardar para si, pois não havia espaço para ele naqueles tempos difíceis. Não se davam o trabalho de tentarem colocá-lo em palavras. Os olhos e temperamento difícil do homem afastava a todos, e o temperamento indiferente da mulher não dava muita abertura para uma conversa. Porém...

Um rápido olhar se cruzou, mas não durou mais que alguns segundos. Onde um estava, era fatídico o encontro com o outro. A indiferença era sempre presente, mas jamais deixavam-se de se ajudar ou se preocupar com o outro. Por diversas vezes, viram-se tão entrelaçados que acreditavam ser uma bricnadeira cruel de algum deus. Quantas vezes aquele homem não salvara a vida da jovem de roupa negra. E quantas vezes ambos não discutiram e trocaram farpas? Quantas vezes ela não o livrou de perigos que ele se metia por causa de seu temperamento. Dividiam esse sentimento calados, porque, na verdade, não sabiam se ele realmente existia. Mas sentiam seus peitos apertados na presença um do outro.

Ela deu-lhe as costas e o jovem virou-se para as costas dela.

-Você sabe que eu não vou estar lá para te livrar, não é? - falou em um tom ameaçador. - Você...vai mesmo?

-Por que esse sentimentalismo barato logo agora? Deveria estar lá embaixo, se embebedando. Não era isso que você disse que iria fazer?- falou em um tom quase ríspido.

-Pff! Vai se matar, sua estúpida!

Ela elevou a voz, irritada.

-Se é isso que o destino quer, que seja! Você também fez seus sacrifícios!

Um olhar triste passou pelo rosto dele. Teve vontade de xingar, mas sabia que não poderia fazer nada. Ao vê-lo assim, o coração da mulher pesou. Ela deu um passo em sua direção, mas conteve-se.

-Eu gostaria de te ver em outra época...

Ela deu um sorriso meigo. Falava com calma e seu tom rouco estava sempre presente. Ela balançou a cabeça positivamente.

- Sim, nós vamos nos ver. Não sei se vou te reconhecer, mas estamos fadados a isso. - e ela virou-se e deu-lhe as costas, caminhando para seu destino.

-Eu irei lembrar de você! Você sabe que sim! - a voz e olhar do homem não eram nem um pouco menos duros ou irritados. Não parecia, pelo menos externamente, que ligava para aquela separação.

-Não, você não vai.

Parou e deu-lhe mais um olhar antes lilás e estrelado.

-Adeus, Lança Que Despedaça o Céu Primordial. - vestiu seu capuz e desapareceu do mundo.

E ele não disse nada em retorno. Sabia que o Destino reservava a morte a ela naquela noite, quando conseguiria assassinar um dos Solares fugitivos localizados nas florestas do Leste. Ao matá-lo, deixaria seu irmão gêmeo irado de raiva. A luta entre ambos seria feroz, e após ferí-lo quase mortalmente, ela morreria. O Solar amaldiçoaria Yu-Shan e buscaria um meio de entrada. Em sua busca, outros Siderais o encontrariam e o matariam.

Suspirou e foi para a cidade, com o rosto sem qualquer tipo de tristeza. Seu temperamento, porém, piorou. Ele sabia também que, para conseguir sempre agir nas sombras, ser nada mais que uma lembrança ruim, um pesadelo ou sopro de morte, ela havia aberto mão de qualquer lembrança que ela representaria para seus aliados ou amigos. Mesmo em outras vidas, ninguém saberia quem ela era, o que era ou seus feitos.

-Maldito destino!

Praquejou sozinho. Amaldiçoou-se por forçar-se a aceitar aquilo, afinal eram responsabilidades que ambos abraçaram. Porém, ele notou que o que mais machucou seu peito foi a certeza de que, agora, era impotente diante das mãos cruéis do Destino.


(pode ser usado pra on-game ou não! Só uma coisinha que escrevi)

Valkyrja
Usuário
Usuário

Zodíaco : Libra

Mensagens : 376
Data de inscrição : 06/07/2009
Idade : 30

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (PC) Vaan Tsaebd: Cegueira

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum